Futuro História da Moda Urano

A tendência sustentável do Algodão (CO) e social do denim.

O Brasil é o quinto maior produtor mundial de algodão, ocupando também a posição de maior consumidor mundial sendo a fibra têxtil que mais está presente dentro dos nossos armários. O algodão é referência quando se trata de fibra natural vegetal. A fibra possui qualidades naturais como a capacidade de absorver umidade proporcionando um maior conforto e possui fios resistentes e finos resultando em um melhor caimento.

Algodão convencional

O algodão convencional, comum ou regular, é tipicamente muito intensivo em termos químicos, ocorrendo a introdução de resíduos tóxicos que podem fazer mal à saúde e poluir o ambiente Além disso para a produção de uma peça de jeans feita de algodão convencional são gastos 11 mil litros de água, é um número preocupante quando levamos em consideração que cerca de 1 bilhão de calças jeans são costuradas a cada ano somente em bangladesh e que a produção anual do algodão chega a 25 milhões de toneladas.

Um mini documentário chamado PLANET MONEY MAKES A T-SHIRT foi produzido para nos mostrar como funciona uma plantação de algodão em uma fazenda nos EUA.  Apenas com a plantação dessa fazenda, em apenas um ano, a quantidade de algodão produzida é suficiente para fazer 9 milhões de camisetas.

Algodão Egípcio

Os fios de algodão egípcio são de fibras longas, extra longas, finas e extras finas, isso significa que o fio tem mais resistência e menos imperfeições.  O que torna o algodão do Egito especial são as características geográficas e climáticas criando uma condição ideal para o cultivo da planta. O algodão egípcio é colhido à mão o que preserva as características originais da fibra como o brilho e a maciez.

Algodão Orgânico

A produção orgânico é feita a partir de uma semente orgânica e não ocorre a utilização de fertilizante, pesticida ou outro produto químico. Esse modelo de produção possui um  baixo impacto ambiental como uma das suas principais características, carregando seus benefícios econômicos, ambientais e mantendo também a ética no trabalho, ou seja, possui uma relação mais justa entre todos os trabalhadores em comparação ao comum, que ainda nos dias atuais, faz uso de mão de obra análoga à escrava. Embora seja o mais sustentável para pele e para o planeta, a demanda do algodão 100% orgânico é reduzida em comparação ao algodão convencional pois o valor elevado reflete os custos necessários para esse tipo de plantio.

Algodão BCI – better cotton initiative

O Brasil é líder mundial do BCI, sendo responsável pela produção de 30% desse algodão. Sendo utilizado por marcas como a C&A e a H&M, em sua produção a quantidade de água e agrotóxicos são reduzidas, estabelecendo também, um envolvimento dos agricultores em projetos de interação sociocultural. A iniciativa criada pelo BCI é válida para um primeiro momento mas dizer que você está sendo “um pouco mais ecológico” não é ser ecológico.  

    https://www.google.com/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwiw1on8g9zdAhXDlZAKHWD8BvoQjRx6BAgBEAU&url=http%3A%2F%2Fwww.amipa.com.br%2Findex.php%2F76143-%3Fp%3Dsustentabilidade%2F76143-&psig=AOvVaw3NNj-LhfN1ZmAiqLsVuste&ust=1538166792363587

Desde 2009 a multinacional holandesa C&A vem direcionando um olhar para a sustentabilidade e o seu ponto de partida é alcançar uma produção de algodão 100% orgânico até 2020. A marca varejista já lançou várias coleções com o tema sustentabilidade, como a sua linha infantil e coleções de jeans e camisetas feitas de algodão orgânico. Mas apenas 15% do algodão utilizado pela marca é orgânico.  

A Osklen lançou uma coleção em Março de 2018 com o conceito “as sustainable as possible, as soon as possible”.  Utilizando matérias-primas como a seda e o algodão orgânicos, reduzindo o uso de água e químicos na produção. A coleção ASAP não foi o primeiro projeto sustentável da marca, em 1998 a Osklen iniciou a produção de camisetas de algodão 100% orgânico.

A Indústria do Denim

Algodão cru, índigo natural e história são as principais características de um jeans considerado “supremo” (produzido no Japão). O processo de produção do jeans funciona da seguinte forma: o algodão cru é mergulhado (sistema de foulardagem) no índigo natural, que passa por um período de fermentação, resultando em uma cor esverdeada que ao oxidar  intensifica a coloração azul. O número de vezes em que o algodão é mergulhado no índigo depende do tom, podendo demorar um mês para atingir um tom escuro de jeans. O jeans produzido pelo índigo natural é um dos mais caros do mercado pois é necessário uma pessoa para fazer uma peça, caracterizada como uma peça de arte.

O denim é usualmente confundido com o jeans, sendo o primeiro, o algodão que tramado e enrolado vira o tecido e o segundo, era vendido na forma de macacões e jardineiras, criado por Levis Strauss em 1871.

JEANS: o novo Velho.

O jeans começou a se popularizar no inicio da década de 30, usado pelos cowboys norte-americanos nos filmes de faroeste. Na década de 50 a peça se transformou em um símbolo de rebeldia, usado pelo ator James Dean no filme Juventude Transviada. Já na década de 70, com a Guerra do Vietnã, o jeans foi adotado pelos hippies como mensagem de contestação e rebeldia, usavam um visual mais largado e costumização as próprias peças, sendo um movimento importante para a democratização e popularização.

 

https://www.google.com/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjtxJWBuNvdAhWLfZAKHfQdDRIQjRx6BAgBEAU&url=https%3A%2F%2Fwww.refinery29.com%2F2016%2F11%2F130954%2Fjustin-timberlake-britney-spears-canadian-tuxedo-comment&psig=AOvVaw2bENQCgU6rQzMVhfuhwcv5&ust=1538146392850980
Britney Spears and Justin Timberlake with Jeanswear

Vintage Jeans

Além de suas características naturais como o toque, maciez, durabilidade, o jeans é uma peça que para muitos, carrega uma história e um significado por traz. O jeans vintage é um dos mais procurados no mercado, em brechós principalmente, visto que carrega uma identidade única e especial. Para os amantes de jeans, a arte do denim é o desbotamento e a durabilidade que configuram uma história por traz da peça.

Atualmente a marca Re-Done faz o trabalho de pegar os jeans da Levi’s que estão abandonado em armazéns e transformá-los em uma nova peça. É um processo que visa o futuro do jeans e a inovação ao invés da herança. Outro segmento interessante no mercado é o da marca 69 que cria jeans no gender, atemporais e clássicos destinados ao futuro.

https://www.google.com/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwin7Y2whdzdAhUEj5AKHUNKAVsQjRx6BAgBEAU&url=http%3A%2F%2Ftheartsofla.com%2Fevent%2F69-deja-vu-moca-pacific-design-center%2F&psig=AOvVaw1b5jPTrEe9SKODaDozZbWp&ust=1538167037282377
69 Brand.

 

Nesse momento delicado em que o nosso ambiente se encontra, ideias sustentáveis e inovadoras são a chave para diminuir os impactos causados pela indústria do algodão. Pois o jeans é uma peça que sempre estará presente na indústria da moda, sempre é uma forma arriscada de afirmação porém é um artigo que possui um lugar consolidado e uma cadeia complexa no mercado, sem dúvidas ainda o veremos em várias semanas de moda, portando a busca por alternativas viáveis para nós nos três âmbitos (social, econômico e ambiental) é essencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s